Hackers vazam telefones de 4,6 milhões de usuários do Snapchat – E os nossos direitos?


Lançado no último dia 01, o site SnapchatDB.info vazou o número de telefone e nome de usuário de cerca de 4,6 milhões de utilizadores do aplicativo Snapchat, serviço destinado à envio de fotos. Segundo os hackers envolvidos, o objetivo é explicitar a falta de segurança do app e convencer os criadores a corrigir tais problemas que propiciam que terceiros tenham acesso aos nossos dados.

A questão do vazamento de informações confidenciais dos usuários mostra o quanto podemos estar expostos nas redes sociais. O artigo 5º, inciso X, da Constituição Federal, garante como inviolável a intimidade e a vida privada, assegurando direito de indenização pelos danos causados. Apesar disso, ao colocarmos informações pessoais em incontáveis aplicativos e sites de interação social, deixamo-nos à mercê de possíveis e eminentes perigos.

A prudência torna-se imprescindível. Antes de aceitar os termos de uso, leia-os! Todo cuidado é pouco…

Para saber se seus dados foram vazados, acesse o Snapchat Checker

Gostou? Comente, compartilhe! 

Deixe um comentário

Arquivado em Notícias

Leitura em Foco 053 – 14 livros para você ler em 2014


Olá pessoal! Está no ar o primeiro “Leitura em Foco” do ano. Para começar 2014 com o pé direito, 14 recomendações especiais. Vamos lá?

  1. Mortalha Não Tem Bolso, de Horace McCoy.
  2. A Culpa é das Estrelas, de John Green.
  3. Manhã, Tarde e Noite, de Sidney Sheldon.
  4. E o Vento Levou, de Margaret Mitchell.
  5. Treze à Mesa, de Agatha Christie.
  6. O Colecionador de Lágrimas, de Augusto Cury.
  7. Clara dos Anjos, de Lima Barreto.
  8. A Moreninha, de Joaquim Manuel de Macedo.
  9. O Plano Perfeito, de Sidney Sheldon.
  10. As Aventuras de Pi, Yann Martel.
  11. A Revolução dos Bichos, de George Orwell.
  12. Assassinato no Beco, de Agatha Christie.
  13. O Teorema Katherine, de John Green.
  14. A Herdeira, de Sidney Sheldon.
Dica de livros

Feliz 2014! Que seja um ano de muitas leituras…

Gostou? Comente, compartilhe! 

Deixe um comentário

Arquivado em Leitura em Foco

Feliz 2014 – 2013, um ano de mudanças


Feliz 2014

O AJ Comenta mudou de formato, ingressei na faculdade, passei a morar sozinho. A palavra que melhor define meu ano é MUDANÇA, metamorfose. Dias de puro aprendizado, conquistas, incontáveis desafios.

Já que as dietas estiveram em alta neste finado ano, além das restrições alimentares, em 2014, poderíamos reduzir o preconceito, “ingerir” altas doses de conhecimento!

Se em 2013, nas ruas, o povo bradou sua eminente indignação, neste novo ano, temos a OBRIGAÇÃO de votar com consciência. Na política, desejo mais transparência, menos corrupção. Para o Brasil, anseio por menos violência, mais saúde e educação de qualidade.

Feliz 2014! Que nossas metas sejam materializadas… 

1 comentário

Arquivado em Uncategorized

Lei Maria da Penha ainda não possui eficácia social – De quem é a culpa?


O texto legal nº 11.340, mais conhecido como Lei Maria da Penha, em seu artigo 6º, configura a violência doméstica e familiar contra a mulher como uma violação aos direitos humanos. Apesar disso, o Brasil, segundo dados da Organização Mundial de Saúde, é 0 7º país com maior número de assassinatos de mulheres.

A Lei Marinha da Penha não conseguiu reduzir o número de homicídios de mulheres por violência, aponta o Ipea. Em 2001, 5 anos antes da promulgação da norma, a taxa de mortalidade por agressões era de 5,41. Em 2010, 4 anos após sua vigência, a taxa era de 5,45. Já no ano de 2011, o número ficou em 5,43.

Entre 2009 e 2011, o Nordeste foi a região com maior índice de feminicídio, ficando com  taxa de 6,9, sendo seguido por Centro-oeste (6,86), Norte (6,42), Sudeste (5,14) e Sul (5,08).

Apenas no papel, a lei não funciona. Não basta um aglomerado de palavras, a materialização, na prática, dos anseios escritos no texto legal é imprescindível. Infelizmente, apesar da exímia intenção, em virtude da acentuada falta de políticas públicas, a Lei Maria da Penha AINDA não alcançou eficácia social. 

Realizado entre 2012 e 2013, monitoramento do Governo Federal apontou que, dos 5.561 municípios brasileiros, apenas 527 contam com ao menos um serviço especializado de atendimento à mulher. Portanto, nota-se que APENAS 9,4% das cidades brasileiras possuem algum mecanismo de proteção feminina. O número é ínfimo, inaceitável. 

Estudo da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo apontou que os casos de agressão contra mulheres aumentam nos finais de semana. Quando elas mais precisam, por falta de funcionários e estrutura, as delegacias especializadas não funcionam, apesar do regulamento afirmar que o atendimento qualificado deve ser ofertado de forma ininterrupta, nas 24 horas diárias, inclusive aos sábados, domingos e feriados, em especial nas unidades que são únicas no município.

A estrutura deficitária do sistema impede a eficácia social da norma e a plena proteção das mulheres vítimas de violência. 

Qual a sua opinião? Comente, compartilhe! 

1 comentário

Arquivado em Notícias

Na internet, Paulo Ghiraldelli agride Rachel Sheherazade


Rachel Sheherazade

No último dia 27, Rachel Sheherazade foi vítima da fúria do professor de filosofia Paulo Ghiraldelli. O docente da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro incitou, publicamente, em seu Facebook, a prática de crime, no caso, estupro, contra a âncora do SBT Brasil. Veja:

Após deletar seu perfil no Facebook, Ghiraldelli, no Twitter, pediu desculpas e afirmou que sua conta foi usada por terceiros. Apesar da alegação, Felipe Moura, colunista do Portal da Veja, notou que o ódio de Paulo é de longa data. Confira os exemplos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Por discordar da jornalista, o filósofo, em um ato infeliz, absteve-se da discussão intelectual, optando por um jogo de palavras cruel, bárbaro, vergonhoso.

Vale lembrar que Sheherazade já confirmou que processará o docente.

Crime

O artigo 286, do Código Penal, prevê pena de detenção, de três a seis meses, ou multa para quem incitar, publicamente, a prática de crime. Além disso, pelas postagens anteriores de Ghiraldelli, nota-se uma cristalina difamação contra Sheherazade. Para tal ato, difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação, o artigo 139, do CP, prevê pena de detenção, de três meses a um ano, ou multa.

Em síntese… 

3 Comentários

Arquivado em Notícias